MINHAS FONTES DE INSPIRAÇÃO

A criatividade de um artista não nasce feita. Ela se forma a partir de inspirações de outros tantos artistas. Um bom criador é o cara que "copia" (o melhor é dizer "se inspira") estilos de vários criadores, sem deixar de acrescentar sua própria personalidade em cada uma de suas criações.

E é sobre minhas inspirações que quero tratar nesta postagem. Sempre me considerei cartunista, desde a adolescência, e já criei vários personagens e universos de quadrinhos diferentes (que pretendo ir postando neste site). E não escondo de ninguém que meus personagens e ideias nasceram a partir de muita leitura de gibis, livros e, até, algumas horas de televisão e internet.

Abaixo, um seletíssimo elenco de figuras históricas que me inspiram no dia-dia, tanto nos traços quanto na escrita. Lá vai:



MAURÍCIO DE SOUSA
O maior fenômeno do mercado brasileiro de quadrinhos obviamente não poderia ficar de fora de uma lista de autores que me servem de inspiração. A Turma da Mônica é, tranquilamente, o maior trunfo editorial da história dos quadrinhos nacionais. Admiro tanto este cara, que cheguei a escrever uma postagem inteirinha só pra ele - como você, caro leitor, pode conferir clicando aqui.

WALT DISNEY
Simplesmente, o maior cartunista da história das Histórias em Quadrinhos do mundo todo. Um sujeito que ousou sonhar alto, sofreu diversas decepções na vida, teve de tudo pra desistir de seus sonhos... e chegou onde chegou: no ápice da cadeia criativa. Seus personagens – Mickey, Pato Donald, Pateta, Pluto e por aí vai – inspiram artistas há gerações. E continuará inspirando até o mundo finalmente acabar.

BILL WATERSON
Quem nunca se divertiu com as aventuras do garoto mais endiabrado das tirinhas de jornal? Este cara é o criador e o desenhista das tirinhas do garoto Calvin, o moleque que ninguém gostaria de ter como filho: contestador, egoísta, avesso aos estudos e hiperativo. São características, aliás, que costumam estar presentes, embora em um grau mais baixo, no meu personagem Mutum. As tirinhas do Calvin são um dos maiores fenômenos mundiais da categoria... e olha que Waterson parou de desenhá-las desde a década de 90.

MARJORIE HENDERSON BUELL
Ah, a doce Marge, tão talentosa. Quem nunca curtiu os trabalhos desta cartunista nas tirinhas, gibis e desenhos animados? Talvez o nome lhe seja estranho; mas trata-se da criadora da Turma da Luluzinha, aquela malandrinha que aprontava todas com seus amigos. E que turma espevitada: Bolinha, Carequinha, Glória, Aninha, Alvinho, Plínio e por aí vai.

STANLEY MARTIN LIEBER
Poucos conhecem o cara por este nome. Mas é difícil encontrar alguém que nunca tenha ouvido falar de Stan Lee, seu pseudônimo. Criador do Homem-Aranha, do Hulk, do Homem de Ferro e de mais uma porrada de super-herois (embora lhe recaia a acusação de que o cara ganhe toda a fama sobre criações em co-autoria). Não que eu seja marvete, mas sempre quando crio um personagem que seja super-heroi (mesmo que escrachado), me inspiro nas criações (ou co-criações, que seja) deste cara.

WILLIAM HANNA e JOSEPH BARBERA
Essa dupla reinava absoluto nas paradas da televisão, com os desenhos animados (que, hoje, poderíamos até chamá-los de “desenhos desanimados”, pela falta de flexibilidade nos movimentos dos personagens) mais divertidos da época: Os Jetsons, Os Flintstones, Scooby-Doo, Zé Colméia, Formiga Atômica, Corrida Maluca, Manda-Chuva, Hong Kong Fu, Tom & Jerry... e vamos parar por aqui, senão dedico metade do post só citando as criações deles. É verdade que, lá pelo meio da década de 90, os caras perderam força. Mas continuam me inspirando pacas!

LUIS FERNANDO VERÍSSIMO
O pessoal costuma me conhecer como desenhista, mas também adoro ler e escrever. Ultimamente, tenho tentado escrever algumas crônicas bem humoradas. E só poderia ser ele mesmo minha maior inspiração neste quesito! Além do mais, Veríssimo já foi cartunista, e fez muito sucesso com as tirinhas de As Cobras e Família Brasil, embora, como desenhista... o cara seja mesmo um excelente escritor.


É claro que a lista não pára por aí. Poderia citar mais um monte de gente bacana que, de certa forma, sempre me inspiraram. Bob Kane (criador do Batman), Charles Schulz (criador do Charles Brown e Snoopy), Matt Groening (criador dos Simpsons), Scott Adams (criador do engenheiro Dilbert), Laerte Coutinho (criador de Piratas do Tietê e Overman), Jim Davis (criador de Garfield), Ziraldo (criador do Menino Maluquinho) e muitos outros artistas que são excelentes fontes de inspiração pra mim.

Mas é importante sempre ressalvar que inspiração não tem nada a ver com plagiar. Beber dessas e de tantas outras fontes é saudável, mas copiar, descaradamente, o estilo de um artista é um crime grave! Quer ser artista, meu amigo? Inspire-se, mas nunca deixe de acrescentar um toque de sua própria personalidade nas suas criações.